Notícias da Gulfstream sobre o coronavírus

maio 04, 2020:

A crise do coronavírus afetou as operações comerciais da Gulfstream. Devido a esses desafios contínuos, reduzimos nossas entregas projetadas para 2020. Também implementamos diversas medidas de redução de custos em toda a empresa para enfrentar os desafios causados por esta pandemia.

Infelizmente, essas medidas por si só não foram suficientes para superar esse impacto significativo, exigindo que tomássemos medidas adicionais para equilibrar o tamanho e a estrutura do negócio com as condições atuais. Como resultado disso, recentemente tomamos a difícil decisão de reduzir a nossa força de trabalho em várias unidades da nossa empresa.

Estamos atravessando tempos desafiadores e sem precedentes que exigem que tomemos decisões difíceis para garantir a saúde do negócio a longo prazo. Lamentamos sinceramente o impacto que essas medidas terão sobre os nossos colaboradores e suas famílias. Dependendo dos critérios de qualificação individual, os colaboradores afetados poderão receber benefícios que incluem a prorrogação das indenizações e dos benefícios trabalhistas.
 

abril 09, 2020:

Recentemente, confirmamos que um funcionário em nossa instalação de Westfield (Massachusetts) foi diagnosticado com coronavírus. Nossos pensamentos estão voltados para ele e seus entes queridos.

Em virtude desse diagnóstico, fechamos temporariamente várias áreas onde ele havia estado. Também orientamos os funcionários dessas áreas a permanecerem em autoquarentena e automonitoramento. Trabalharemos para minimizar a disseminação do vírus ao limpar e desinfectar minuciosamente as áreas antes de sua reabertura mais adiante neste mês.

Desde que as notícias sobre o coronavírus começaram a circular, implementamos proativamente medidas de mitigação da doença recomendadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention, CDC) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Restringimos as viagens corporativas, transferimos o maior número possível de funcionários para o trabalho remoto, implementamos medidas de distanciamento social, medimos a temperatura nas instalações, fornecemos equipamentos de proteção individual aos funcionários de nossas unidades, limitamos a entrada de visitantes e de pessoas em nossas instalações, aumentamos a frequência e a intensidade das limpezas das instalações e incentivamos os funcionários a permanecerem em casa se sentirem mal.

Muitas das nossas unidades permanecem em operação de acordo com a determinação da Agência de Segurança Industrial e Cibernética (Cyber & Industrial Security Agency, CISA) do Departamento de Segurança Interna, que considera a aviação como infraestrutura essencial. 

Segundo a CISA, os setores comerciais definidos como infraestrutura essencial são “…tão vitais para os Estados Unidos que sua incapacitação ou destruição teria um efeito debilitante sobre a segurança, segurança econômica nacional, a saúde ou a segurança pública nacional, ou qualquer combinação destas”. A orientação do presidente dos EUA observa que os setores de infraestrutura essencial têm uma “responsabilidade especial” em manter um cronograma de trabalho normal durante o surto global de COVID-19.

Continuamos monitorando atentamente essa situação e implementaremos medidas adicionais conforme necessário para proteger nossos funcionários, clientes, fornecedores e comunidades.

 

abril 07, 2020:

A Gulfstream Aerospace Corp. está empenhada em apoiar as comunidades nas quais vivemos e trabalhamos ao fazer doações de suprimentos e contribuições financeiras para hospitais, governos e organizações sem fins lucrativos nas linhas de frente da pandemia de COVID-19. Para ajudar a resolver a escassez de suprimentos médicos, já doamos 3.500 máscaras N95 e mais de 3.100 trajes de proteção para hospitais e organizações de saúde pública dos EUA. Em resposta a essa situação, também fornecemos mais de US$ 60.000 para organizações com sede em Savannah que estão trabalhando para auxiliar quem precisa neste momento sem precedentes. Para apoiar outras comunidades da Gulfstream, doações também estão sendo feitas em Dallas (Texas), Long Beach (Califórnia) e Appleton (Wisconsin). Nossa prioridade máxima continua sendo a segurança de nossos funcionários, clientes, fornecedores e comunidades.

 

abril 06, 2020:

Recentemente, confirmamos que um funcionário em nossa instalação de St. Louis (Cahokia, Illinois) foi diagnosticado com coronavírus. Nossos pensamentos estão voltados para ele e seus entes queridos.

Em virtude da confirmação desse caso, fechamos temporariamente o hangar onde o funcionário trabalhava e orientamos os funcionários de lá a permanecerem em autoquarentena e automonitoramento. Trabalharemos para minimizar a disseminação do vírus ao limpar completamente a instalação antes que ela reabra ainda este mês.

Desde que as notícias sobre o coronavírus começaram a circular, implementamos proativamente medidas de mitigação da doença recomendadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention, CDC) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Restringimos as viagens corporativas, transferimos o maior número possível de funcionários para o trabalho remoto, implementamos medidas de distanciamento social, medimos a temperatura nas instalações, fornecemos equipamentos de proteção individual aos funcionários de nossas unidades, limitamos a entrada de visitantes e de pessoas em nossas instalações, aumentamos a frequência e a intensidade das limpezas das instalações e incentivamos os funcionários a permanecerem em casa se sentirem mal.

Muitas das nossas unidades permanecem em operação de acordo com a determinação da Agência de Segurança Industrial e Cibernética (Cyber & Industrial Security Agency, CISA) do Departamento de Segurança Interna, que considera a aviação como infraestrutura essencial. 

Segundo a CISA, os setores comerciais definidos como infraestrutura essencial são “…tão vitais para os Estados Unidos que sua incapacitação ou destruição teria um efeito debilitante sobre a segurança, segurança econômica nacional, a saúde ou a segurança pública nacional, ou qualquer combinação destas”. A orientação do presidente dos EUA observa que os setores de infraestrutura essencial têm uma “responsabilidade especial” em manter um cronograma de trabalho normal durante o surto global de COVID-19.

Continuamos monitorando atentamente essa situação e implementaremos medidas adicionais conforme necessário para proteger nossos funcionários, clientes, fornecedores e comunidades.

 

março 27, 2020:

A Gulfstream Aerospace confirmou hoje que um de seus funcionários de Savannah apresentou resultado de teste positivo para o coronavírus. Ele está recebendo tratamento médico e estendemos a ele e a seus entes queridos nossos votos de melhora e nossas preces. Notificamos os funcionários que trabalham na mesma área ou que tinham contato próximo com ele e solicitamos que entrem em quarentena e que se automonitorem pelo mesmo período.

Desde que surgiram as notícias sobre o coronavírus, aumentamos a limpeza em nossas instalações, reduzimos os deslocamentos da empresa, implementamos triagens, limitamos o acesso de visitantes, bem como desinfetamos e colocamos em quarentena aeronaves que chegam às instalações. Também incentivamos nossos funcionários a intensificar a higiene pessoal, praticar o distanciamento social no trabalho e permanecer em casa caso apresentem sintomas ou não se sintam bem.

Todas as nossas instalações permanecem em operação, obedecendo a identificação do setor de aviação como infraestrutura essencial, de acordo com o Departamento de Segurança Nacional da Agência de Segurança Industrial e Cibernética dos EUA (Cyber & Industrial Security Agency, CISA).

De acordo com a CISA, os setores comerciais definidos como infraestrutura essencial são “… tão vitais para os Estados Unidos que sua incapacitação ou desmonte teria um efeito debilitante sobre a segurança, segurança econômica nacional, segurança ou saúde pública nacional ou qualquer combinação destes”. As orientações do presidente dos Estados Unidos destacam que os setores de infraestrutura essenciais possuem uma “responsabilidade especial” de manter um cronograma regular de trabalho durante a pandemia de COVID-19.

Continuaremos a monitorar atentamente esta situação e implementaremos medidas adicionais para proteger nossos funcionários, clientes, fornecedores e comunidades, conforme necessário.

 

março 24, 2020:

A Gulfstream Aerospace Corp. confirmou hoje que um funcionário de nossas instalações no Aeroporto Dallas Love Field apresentou resultado de teste positivo para o coronavírus. Constatamos que o funcionário passa bem e desejamos o melhor a ele e a seus entes queridos.

Em resposta a este caso confirmado, reforçamos nossos protocolos referentes ao coronavírus, que já eram rigorosos. O hangar onde o funcionário trabalhava será mantido fechado por 14 dias e solicitamos que os funcionários que trabalhavam ou se encontraram com ele entrem em quarentena e se automonitorem pelo mesmo período. Juntamente, iniciamos medidas adicionais recomendadas pelo Centro de controle e prevenção de doenças dos EUA (Centers for Disease Control and Prevention, CDC) para reduzir qualquer contágio. Elas incluem limpeza e desinfecção profunda das áreas comuns e de trabalho usadas pelo funcionário.

Desde que surgiram as notícias sobre o coronavírus em dezembro, fomos proativos e implementamos as medidas recomendadas pelo CDC e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para reduzir o risco de exposição à doença. Tais medidas incluem ampliar as restrições de viagens da empresa, transferir alguns grupos de funcionários para teletrabalho e implementar medidas suplementares de distanciamento social. Além disso, reduzimos o número de visitantes e de pessoas que entram em nossas instalações.

“Estamos vivendo um momento sem precedentes”, declarou Mark Burns, presidente da Gulfstream. "Nossa máxima prioridade continua a ser a saúde e a segurança dos nossos funcionários, clientes, fornecedores e comunidades. Entendemos a gravidade desta situação em evolução e fomos proativos ao tomar precauções para minimizar o risco e a exposição, enquanto continuamos a proporcionar apoio e serviços críticos para a missão a nossos operadores e à nação. Estamos trabalhando para manter nossos gestores informados sobre as medidas que tomamos na abordagem ao coronavírus e a este caso. "Continuaremos a monitorar de perto esta situação, que evolui rapidamente, e implementaremos medidas adicionais, conforme seja necessário”.

 

março 23, 2020:

Nuestra prioridad absoluta sigue siendo la salud y el bienestar de nuestros empleados, clientes, proveedores y de toda la comunidad. Desde que comenzaron las noticias sobre el coronavirus en diciembre, Gulfstream ha aplicado de forma proactiva las medidas recomendadas por los Centros para el Control y la Prevención de Enfermedades (CDC) y la Organización Mundial de la Salud (OMS) para limitar el riesgo de exposición a la enfermedad, por ejemplo, al aumentar las restricciones a los viajes corporativos, poner en práctica el teletrabajo para algunos grupos de empleados y adoptar medidas adicionales de distanciamiento social. También hemos reducido la cantidad de visitantes y personas que ingresan a nuestras instalaciones y hemos seguido las medidas recomendadas por el gobierno para mitigar la propagación de la enfermedad. Esto incluye un mayor énfasis en los protocolos de detección en nuestra plantilla laboral. Seguiremos vigilando de cerca esta situación en constante cambio y colaborando estrechamente con nuestros empleados, clientes, proveedores, partes interesadas y la comunidad para mantenerlos informados.

image description